passeipostei

literatura ou quase

O FIM (DO SÉCULO) FOI SÓ UM COMEÇO

leave a comment »

Uma das moçoilas de Alfons Maria Mucha (1860-1939) num anúncio de biscoitos.

 
 
 

Para qualquer antropólogo e sociólogo, ou algum leigo que se interesse pelo assunto, uma pesquisa da produção publicitária de uma sociedade revela uma grande fonte de informações sobre status econômico, sobre a cultura predominante e os modismos em voga.

A Belle Époque – período da história da França compreendido entre o final do séc. 19 até o início da primeira guerra mundial, 1914 – registrou através da publicidade um outro momento historicamente importante: as benesses da Revolução Industrial (iniciada a partir do séc. 18) como o aumento do capital de giro e da oferta de bens de consumo, e a consolidação do capitalismo como sistema econômico-social, em contraponto às emergentes ideias socialistas divulgadas por Engels e Karl Marx.

Foi um período de grande efervescência cultural, nas artes plásticas, na música, na literatura. O mundo assistia curioso o surgimento do cinema, dos automóveis, dos aviões e de outras modernidades. E os artistas em Paris registravam essa ebulição nos anúncios de conhaque, charutos, bicicletas, viagens, cabarés etc. Hoje esses anúncios e cartazes (os primórdios dos banners em PDVs) transformaram-se em ícones e obras de arte (muitas reproduções são vendidas atualmente em leilões, galerias e até em lojas virtuais).

Nos dicionários e verbetes a expressão Belle Époque está associada à art nouveau – e ambas quase se tornam sinônimos. A art nouveau é o primeiro movimento artístico dirigido exclusivamente ao design. Ela é a alma e a própria essência da Belle Époque. Curvas sinuosas, animais, ramagens etéreas, letras rebuscadas, mulheres sensuais: a identidade art nouveau é tão facilmente reconhecível tal qual outros movimentos artísticos famosos como o Impressionismo ou Abstracionismo. Suas cores e linhas chegaram até nós através de designs de móveis, vitrais, objetos de decoração, joias, capas de livros, programas de shows, anúncios. A fotografia, apesar de já existir desde dos idos da década de 1830, foi pouco usada na publicidade durante o restante do século 19. Os anunciantes preferiam usar os recursos de ilustradores.

O termo art nouveau surgiu a partir do nome de uma loja em Paris com este nome, e que vendia móveis de acordo com o novo estilo. Na Alemanha, o movimento ganhou o nome de Jungedstil; na Itália, Floreale, e na Inglaterra, Liberty ou Modern Style. Aqui no Brasil, tivemos poucos representantes da art nouveau, talvez o mais importante seja Eliseu Visconti, de origem italiana e que estudou na École Guérin em Paris, sendo discípulo de Eugène Grasset no curso de artes decorativas.

Os artistas gráficos da Belle Époque retratavam uma era dourada em que Paris era o centro mundial das ideias e o francês ainda era o idioma universal da cultura. Alphonse Mucha, Eugène Ogé, Francisco Tamagno, Jules Cheret, Maurice Feuillet, Steinlein e tantos outros captaram de maneira genial a joie de vivre da boemia parisiense. Apenas usando talento e os recursos da recém-criada litografia colorida.  Com esses ilustres cidadãos de fin-de-sécle, a publicidade deu um grande salto em impacto visual, ganhando um toque de glamour e sensualidade, numa época que não existia ainda Photoshop e suas infinitas alternativas de tratamento de imagem.

A Belle Époque, como momento histórico, continuará a inspirar novos talentos pelo mundo afora. E como apelo visual irá sempre dialogar com o contemporâneo e com as novas mídias, recriando-se nos anúncios do século 21. Como por exemplo ninfetas lânguidas vendendo sandalinhas coloridas ou modelos seminuas deitadas em cenários de folhas e flores. Visual ecológico, visual art nouveau.
 
 
 

Raimundo  de  Moraes

 
 
 

Anúncios

Written by passeipostei

19/05/2011 às 18:27

Passou, gostou? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: