passeipostei

literatura ou quase

Poemas de Octavio Paz

leave a comment »

 

Hermandad

Homenaje a Claudio Ptolomeo

Soy hombre: duro poco
y es enorme la noche.
Pero miro hacia arriba:
las estrellas escriben.
Sin entender comprendo:
también soy escritura
y en este mismo instante
alguien me deletrea.

 

Irmandade

Homenagem a Claudio Ptolomeo

Sou homem: duro pouco
e é enorme a noite.
Mas olho para cima:
as estrelas escrevem.
Sem entender compreendo:
Também sou escritura
e neste mesmo instante
alguém me soletra.

 
Tradução: Antônio Moura

 

Destino del Poeta

¿Palabras? Sí, de aire,
y en el aire perdidas.

Déjame que me pierda entre palabras,
déjame ser el aire en unos labios,
un soplo vagabundo sin contornos
que el aire desvanece.

También la luz en sí misma se pierde.

Destino do Poeta

Palavras? Sim. De ar
e perdidas no ar.
Deixa que eu me perca entre palavras,
deixa que eu seja o ar entre esses lábios,
um sopro erramundo sem contornos,
breve aroma que no ar se desvanece.
Também a luz em si mesma se perde.

 

Tradução: Haroldo de Campos

 

Árbol  adentro

Creció en mi frente un árbol,
Creció hacia dentro.
Sus raíces son venas,
nervios sus ramas,
sus confusos follajes pensamientos.
Tus miradas lo encienden
y tus frutos de sombras
son naranjas de sangre,
son granadas de lumbre.
                                    Amanece
en la noche del cuerpo.
Allá adentro, en mi frente,
el árbol habla.
                       Acércate, ¿lo oyes?

Árvore adentro

Cresceu em minha fronte uma árvore.
Cresceu para dentro.
Suas raízes são veias,
nervos suas ramas,
Sua confusa folhagem pensamentos.
Teus olhares a acendem
e seus frutos de sombras
são laranjas de sangue,
são granadas de luz.
                                Amanhece
na noite do corpo.
Ali dentro, em minha fronte,
a árvore fala.
                   Aproxima-te. Ouves?

 

Tradução:  Antônio Moura

 

Octavio Paz  (1914-1998), mexicano, Prêmio Nobel de Literatura em 1990. Autor de Libertad bajo palabra, Salamandra, Ladera Este, Vuelta, Árbol adentro e vários ensaios sobre filosofia e literatura.

 

 

Anúncios

Written by passeipostei

08/07/2011 às 15:17

Publicado em Poemas

Tagged with , ,

Passou, gostou? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: