passeipostei

literatura ou quase

Dois poemas de Júlia Larré

with one comment

 
 
 
                 À noite
                 os pássaros
                 dormem
                 em mim.

 

                 *

 
                 margem
 
 
 
                 nenhum
                 dicionário
                 define
                 a dor:

                 à margem
                 da rua,
                 à margem
                 do tempo,
                 à margem
                 do povo
                 à margem
                 do novo.

                 nenhum
                 dicionário
                 define
                 a dor.

                 em que margem estou?
 
 
 


Dress woman and her night silhouette birds – Rafal Olbinski

Anúncios

Written by passeipostei

16/07/2012 às 19:56

Publicado em Poemas

Tagged with ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Amo a simplicidade de Larré.

    João Gomes

    20/07/2012 at 5:01


Passou, gostou? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: