passeipostei

literatura ou quase

Mi corazón arde por ti

leave a comment »

                                                            Raimundo de Moraes

 

 

 

 

 

Ainda rutilavam
as últimas cinzas
das Fogueres de San Joan
Descabelada em grandes cachos castanhos
gardênias floradas no pátio
entre os olivais de Valência
a Rainha de Copas desceu do castelo                                                     
Nada a deteve
– suas aias lamentavam cruel desatino
Rasgadas as saias
corvos estavam azuis sob a lua cheia
– a Rainha corria
Escutou os lobos que seguiam a trupe de ciganos
e seu grito também era um uivo:
– Juanitaaaaaa…
Depois disso foram duas bocas e um mesmo desejo
duas rainhas e nenhum Rei de Paus

 

 

 

 

 

 

Poema selecionado no I Concurso Internacional Casa de Espanha, edição 2014.
Imagens: azulejos valencianos, séc. XVIII.

Anúncios

Written by passeipostei

18/01/2015 às 19:06

Passou, gostou? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: